29 de mai de 2012

Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo**



Não precisa dar opinião
Al Pittampalli*
tradução nossa
Há toneladas de pessoas sem opinião. Pode crer. Apenas eles não as botam no ar na CNN porque seria um programa chato.
Mas como nossa cultura de mídia festeja sem dó os que têm algo a declarar, é fácil se sentir obrigado a ter uma opinião em cada questão, em cada decisão.
Não se sinta. Existem simplesmente questões demais para ser bem informado sobre ou se importar com. E se você não é informado ou não se importa, está mais propenso a visões parciais.
Como diz Daniel Kahneman em seu livro Pensando,  Rápido e Devagar [sem tradução em português], quando nos pedem para responder uma questão complexa sem querer às vezes  acabamos respondendo uma fácil.
Questão complexa a responder: Como deveriam ser punidos consultores financeiros que se aproveitam de idosos?
Questão fácil respondida: Quanta raiva nos dá quando pensamos em predadores financeiros?
Não é a mesma questão, né?
Se você tem uma opinião sobre tudo, pense quantas delas são equivocadas, contribuindo para aumentar o ruído e confundir o debate?
Às vezes, a melhor contribuição que você pode fazer é não fazer nenhuma contribuição.
* Autor do livro “Leia Isto Antes de Nossa Próxima Reunião” [sem tradução em português] e do blog “Um Modelo para Reuniões Modernas” [sem tradução em português], ambos sobre a colossal quantidade de tempo gasto inutilmente em reuniões no mundo corporativo. Um dos mottos do blog/livro: "As Reuniões estão matando seu Negócio. Morte às reuniões!"
** Metamorfose Ambulante - Raul Seixas

Nenhum comentário:

Postar um comentário